domingo, 28 de dezembro de 2014

LIVRO: Resenha - O Diário Secreto de Lizzie Bennet - Bernie Su e Kate Rorick



Sabe aquela ideia que você gostaria muito de ter tido? 
Imagine uma história clássica sendo contada em multiplataformas! 
Um vlog + redes sociais + um livro fofo com a adaptação de - nada mais, nada menos - Orgulho e Preconceito de Jane Austen! 

Comecei a assistir ao vlog e claro, morri de rir! Um humor difícil de ver atualmente: inteligente, irônico e leve ao mesmo tempo. Resolvi parar de assistir o vlog e começar a ler o livro. Deixei para assistir os vídeos depois de ter terminado a leitura (coisa de quem só-gosta-de-assistir-o-filme-depois-de-ter-lido-o-livro).

Sinopse 
(Se você não gosta de saber absolutamente nada sobre o livro, pule essa parte)

O Diário Secreto de Lizzie Bennet, ou The Lizzie Bennet Diaries, de Bernie Su e Kate Rorick é uma adaptação moderna de Orgulho e Preconceito, baseada na série The Lizzie Bennet Diaries. Lizzie Bennet é uma jovem estudante de comunicação que resolve fazer um Vlog como projeto para a faculdade, postando vídeos em que reflete sobre sua vida e a de suas irmãs. Quando dois amigos ricos e charmosos chegam à cidade, as coisas começam a ficar mais interessantes para as irmãs Bennet - e para os seguidores de Lizzie na internet. De repente, Lizzie - que sempre se considerou uma garota bastante normal - se torna uma figura pública. Mas nem tudo acontece diante das câmeras. E, felizmente para nós, ela escreve um diário secreto...

O que amei... S2

* Para quem me conhece, não é segredo que além de ser formada em Letras e amar literatura, sofri muito com os trabalhos acadêmicos. Lizzie Bennet retrata bem essa loucura da faculdade, milhões de trabalhos e pouco tempo para entregar; Sua amiga Charlotte - assim como milhões de pessoas por aí - está ferrada de grana e precisa tomar uma decisão importante: continuar os estudos ou trabalhar?

* Os autores retratam super bem uma família grande e com integrantes bem diferentes uns dos outros, porém que se amam e que buscam - ao seu modo - serem felizes sem machucar / decepcionar quem está por perto;

* Conseguimos ver o amadurecimento das irmãs Bennet (e se identificar um pouquinho com as três), as relações de amor, amizade, a importância de conhecer verdadeiramente o outro e de conversar assuntos relevantes (ultrapassando as perguntas-prontas: Como foi seu dia? Tudo bem?) e o valor do perdão (na família, nos amigos e no amor);

* O bom humor;

* As ironias;

* As críticas;

* As lições de marketing (atenção para a página 330.) ;)

* A necessidade de ir além da biblioteca da faculdade e procurar oportunidades reais de conhecer o mercado no qual pretende-se trabalhar;

* A capacidade de admitir os erros para evoluir;

* Acreditar em si mesmo e investir nos seus sonhos por mais malucos que pareçam.


O que não curti... :(

* Ode a um celular quebrado pg. 292 Desnecessário, rs

* O livro poderia ser menor? Sim, poderia. Mas - sinceramente - curti a leitura. Super rápida. Pra quem está de bobeira nas férias - como eu - consegue terminar em uns 2 ou 3 dias.


Trechos preferidos...

Um poço de conflito é um modo excelente de descrever as interações com a minha mãe.
Enquanto minha mãe gritava e berrava e pressionava meu pai para obter mais informações, tudo que eu podia fazer era observá-los fazendo essa dancinha - meu pai pegando no pé da minha mãe, minha mãe ficando irritada e depois feliz - que eles fazem provavelmente desde que se conheceram. Isso me fez sorrir. 
Ai, história da arte é tão chato. O professor só fica falando arrastado e apontando com aquela caneta de laser pro pinto de estátuas velhas. Um pervertido.
A cerimônia do casamento foi linda. (...) Nossa amiga de longa data, Ellen, jurou amar, honrar e aceitar o novo marido em seu plano de saúde do trabalho até que a morte os separe.
Foi pra isso que inventaram o Facebook: para manter a uma distância segura pessoas das quais você não quer se lembrar.  
(...) E eu não sou exatamente conhecida pela delicadeza.
 Então eu deveria estar refletindo. Mas o problema é que eu deveria estar refletindo sobre coisas mais substanciais. Sobre a situação do mundo, os sacrifícios que fazemos pelos nossos privilégios e a esperança de paz. Em vez disso, estou pensando em meninos. Muito iluminada, Lizzie. 
 Eu vou continuar sabendo de tudo na sua vida, porque, um, não acontece nada na sua vida, e dois, você não consegue ficar sem publicar esse nada na internet.
Fiquei boa demais nesse negócio de deixar as oportunidades passarem por mim. 
(...) gosto de pensar que as mulheres não têm mais o hábito de viver e morrer pelo que as pessoas pensam delas. 
Somos uma empresa nova, Lizzie. (...) Trabalhamos oito dias por semana. Tirei a tarde de hoje pra estar aqui quando você chegasse, mas eu basicamente moro no escritório.
(...) você tem que trabalhar com o inesperado, não contra.
Agora é o momento de perseguir esses sonhos. Não deixe seus sonhos esperando.

Onde tudo começou...

O Diário Secreto de Lizzie Bennet é baseado no vlog The Lizzie Bennet Diaries criado por Hank Green e Bernie Su, e estrelado por Ashley Clementes, Mary Kate Wiles, Laura Spencer, e Julia ChoCom episódios curtos, irônicos e extremamente divertidos. O vlog estreou no Youtube em 9 de abril de 2012 e encerrou suas atividades no 100º episódio, em 28 de março de 2013.

Confira o primeiro episódio:


Não saca muito de Inglês? (Bem-vinda ao clube!) relaxa... basta ativar a legenda. ;)


O Diário Secreto de Lizzie Bennet
Nome Original: The Secret Diary of Lizzie Bennet
Autores: Bernie Su, Kate Rorick
Tradução: Claudia Mello Belhassof
Editora: Verus
ISBN: 9788576863410
Edição: 2014
Gênero: Chick-Lit
Páginas: 364
Idioma: Português
Saiba mais: Skoob
Minha avaliação: 5/5
Onde comprar: Submarino Amazon Saraiva
Obrigada pelas visitas! S2
Me encontre nas redes sociais: Facebook | Instagram | Twitter | Skoob

Para não perder as novidades do Liquidificadorizando é só curtir a fanpage no facebook e acompanhar todas as postagens!

Nenhum comentário: